julho 13, 2024
InícioRondôniaPromotora do MP de Rondônia é investigada pelo órgão por tráfico, lavagem...

Promotora do MP de Rondônia é investigada pelo órgão por tráfico, lavagem de dinheiro e mais crimes

Publicado em

Uma promotora do Ministério Público de Rondônia (MPRO) foi alvo de investigação feita pelo próprio órgão nesta sexta-feira, 12, durante a Operação Alcance 2, que aconteceu simultaneamente nas cidades de Porto Velho e Ouro do Oeste no estado.

A ação teve apoio operacional da Polícia Federal em cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão, um afastamento de cargo público e medidas assecuratórias de bens móveis, imóveis, direitos e valores no valor total de R$ 212.401.567,11, todos expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJRO).

A investigação foi iniciada e conduzida pelo próprio MPRO após o suposto envolvimento de uma de suas integrantes nos crimes. A Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Superintendência Regional da Polícia Federal em Rondônia (DRE/SR/PF/RO), apurou a prática de tráfico de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro oriundo do comércio ilícito de entorpecentes.

Foi requerida pelo MPRO e autorizada pelo TJRO a instauração de Procedimento Investigatório Criminal (PIC) visando apurar possível prática delituosa supostamente cometida com a participação da servidora do órgão, à princípio, definida como lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei 9.613/1998), tendo outras pessoas como supostos coautores ou partícipes.

A pedido do Ministério Público, a suposta promotora da instituição foi afastada preventivamente do cargo, pelo prazo de 180 dias.

Operação Alcance

Com um efetivo aproximado de 75 pessoas, entre Procuradores de Justiça, Promotores de Justiça, Delegados, Agentes e Escrivães das Polícias Civil e Federal e servidores do quadro administrativo do MPRO, a Operação Alcance 

O nome atribuído à operação é referência ao desdobramento da Operação Alcance/Aysha, deflagrada pela Polícia Federal em setembro de 2021. As primeiras investigações começaram em agosto de 2020, após a PF identificar uma quadrilha atuante em Porto Velho.

Segundo investigações da Operação Alcance, os criminosos enviaram ao menos uma tonelada de cocaína de Rondônia para o Ceará. Na época da primeira operação, foram cumpridos 102 mandados judiciais, sendo que 42 deles são de prisão preventiva e outros 60 de busca e apreensão.

Os mandados de prisão aconteceram nas seguintes cidades de Porto Velho (RO) Fortaleza (CE), Boa Vista (RR),  Cacoal (RO), Guajará-Mirim (RO) e Santa Luzia (MG).

Últimos Artigos

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do Mormaço Cultural 2024

Nesta sexta-feira, 12, a Prefeitura de Boa Vista abriu o edital de chamamento para...

Ex-deputada Marília Pinto assume Superintendência de Programas Especiais da ALE após convite de Sampaio

Na manhã desta sexta-feira, 12, o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), Soldado...

Infrações por falta de cinto de segurança aumentam 57,6% em Roraima em junho

O Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) registrou no mês de junho deste...

Inscrições para Curso de Robótica Educacional em Boa Vista são prorrogadas até 14 de julho

As inscrições para o Curso de Robótica Educacional da Prefeitura de Boa Vista são...

Mais como este

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do Mormaço Cultural 2024

Nesta sexta-feira, 12, a Prefeitura de Boa Vista abriu o edital de chamamento para...

Ex-deputada Marília Pinto assume Superintendência de Programas Especiais da ALE após convite de Sampaio

Na manhã desta sexta-feira, 12, o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), Soldado...

Infrações por falta de cinto de segurança aumentam 57,6% em Roraima em junho

O Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) registrou no mês de junho deste...